Agente Autônomo de Investimento - Parte I

Diariamente chegam pessoas no blog procurando saber mais sobre a atividade de Agente Autônomo de Investimento, a maioria procuram por apostilas e simulados, mas percebo que existem muitos interessados em trabalhar em corretoras e por falta de conhecimentos acredita que esse certificado é a solução.

De acordo com a CVM, o Agente Autônomo de Investimento é a pessoa física ou jurídica autorizada pela CVM a intermediar entre a corretora e o cliente, desde que tenha um contrato e informe no sistema da CVM.

No site da CVM tem instrução, perguntas frequentes para pessoa física e jurídica, pedido de autorização, lista dos autorizados, anexos para solicitar autorização após a aprovação da Ancor. Vou detalhar os primeiros passos necessários desde aprovação até o inicio do exercício.


1º passo: Se inscrever no site da Ancor e fazer uma pontuação mínima de 70% para ser aprovado.

2º passo: Aguardar o recebimento do certificado com seu nome e pontuação emitido pela Ancor.

3º passo: Ir até o site da CVM, imprimir o Anexo 2 com sua declaração, cópia de documentos, cópia do certificado da Ancor e enviar para o endereço solicitado.
Atenção: Da data de aprovação na Ancor até o pedido de autorização na CVM, possui o prazo de 1 ano pra fazer essa solicitação. Depois de 1 ano, só com um novo exame para receber autorização.

4º passo: É importante que antes de fazer a autorização na CVM, mantenha contato com algumas corretoras pois pode correr o risco de ter autorização, começa a pagar as taxas trimestrais mesmo antes de conseguir algum contrato com corretora.

5º passo: Após autorização da CVM, seu nome deve sair na lista dos Agentes Autônomos de Investimentos e estará apto a fechar contrato com uma corretora ou distribuidora de valores mobiliários.

Um detalhe muito importante, a taxa trimestral cobrada pela CVM é de R$165 para pessoa física e de R$ 331 para pessoa jurídica, portanto que for abrir uma empresa de Agente Autônomo de Investimento vai pagar taxa pela empresa e a taxa individual.

Essa primeira parte que detalhei, vocês encontram nas pesquisas pelo site da CVM, Ancor e conversas com outros profissionais certificados. Na parte II vou falar um pouco do que a maioria não sabe, porque fazer contrato com corretora, qual o salário, qual a realidade, o que recomendo mas já vou avisando que algumas informações são opiniões e podem desanimar os desatentos que não conhecem muito da profissão.

1 comentários:

Felipe Genari said...

É como você disse, o melhor é saber o que está fazendo e com quem está fazendo. Todavia a Certificação da CVM é algo de extrema importância. Bom post.

www.upeducacaofinanceira.com.br

© 2008 Por *Templates para Você*